7 de jul de 2008

FORÇA, GUILHERME DICKE, NOSSA LITERATURA PRECISA MUITO DE VOCÊ

Escritor de MT está internado em estado grave em hospital de Cuiabá
Ele teve uma parada cardiorespiratória no sábado.
Redação TVCA
O escritor mato-grossense Guilherme Dicke (72) está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Matheus, em Cuiabá. Segundo informações de um amigo da família, Dicke teve uma parada cardiorespiratória neste sábado (5) e o estado de saúde dele é considerado grave.
De acordo com um outro amigo, o professor da Universidade Federal de Mato Grosso Mario Cézar Leite, Guilherme Dicke estava com um problema do coração.

O escritor Ricardo Guilherme Dicke é filho de pai alemão e a mãe é natural do Coxipó do Ouro, situada na Baixada Cuiabana. Ele nasceu em Raizama, município de Chapada dos Guimarães, em 1936.
Guilherme tem experiência como professor, tradutor e jornalista atuando em veículos impressos de Mato Grosso e Rio de Janeiro. Dicke é o mais premiado escritor mato-grossense em todos os tempos, sendo quase todas as premiações obtidas em nível nacional. A maior parte de seus livros foi contemplada com expressivos prêmios:
Deus de Caim: conquistou o prêmio Walmap (Edinova/RJ/1968)
Caieira: prêmio Remington de Prosa (Editora Francisco Alves/RJ/1977
A chave do abismo (Editora Amazoniada/MT/1981)
Madona dos Páramos: prêmio Ficção Brasília (Editora Antares/RJ/1982)
Último Horizonte (1988/edição totalmente esgotada e não há informações sobre a obra)
Cerimônias do Esquecimento: prêmio Academia Brasileira de Letras – Melhor
Romance (Editora da UFMT/MT/1995)
Conjunctio Oppositorum no Grande Sertão (tese de mestrado/edição do autor/MT/1999)
O salário dos poetas: prêmio Alto Mérito Sócio Cultural (edição do autor/MT/2000)
Rio abaixo dos vaqueiros (edição do autor/MT/2000)
Outras informações sobre o estado de saúde do escritor em instantes.

Nenhum comentário: